terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Review: Shampoo Resgate da Força da Gota Dourada

Depois da review ao condicionador (que podem checar aqui)

GOTA DOURADA CHAMPÔ
Composição: Aqua, Sodium Laureth Sulfate, Cocamidopropyl Betaine, Cocamide DEA, Potassium Chloride, Pliquaternium-7, Glycol Distearate, Parfum (Benzyl Benzoate), Citric Acid, Disodium EDTA, Guar Hidroxypropiltronium Chloride, Aloe Barbadensis Extract, Panthenol, Thretanolamine, Propylene Glycol, Methilsothazolinone/Methilchlorosothozalinone, Butylene Glycol, Mel, Arginine, Serine

1. Embalagem e Fragrância
Relativamente à embalagem deste produto não tenho nada a apontar: tem uma cor bonita e considero-a bastante prática. No que toca ao seu aroma, este é bastante idêntico ao do condicionador da mesma gama.


2. Aplicação e Composição
Este shampoo tem uma consistência perolada que facilmente se transforma em espuma quando entra em contacto com água. É fácil de espalhar pelo couro cabeludo e massajá-lo limpando-o com suavidade. Após o enxague, é possível reparar que restam poucos ou nenhuns resíduos de shampoo no couro cabeludo, permitindo uma lavagem fácil e tranquila. 


3. Resultado Final
O couro cabeludo e os fios ficam bem limpos após a lavagem, o que me deixa bastante satisfeita pois é isso que espero de um bom shampoo.


4. Preço
Tal como o condicionador da mesma gama, este shampoo custou cerca de 9€ numa loja física cá no Funchal, preço que considero razoável.


5. Cruelty Free Status

A Gota Dourada não testa em animais, não terceiriza empresas que o fazem e não exporta para países cujo teste em animais é obrigatório sendo, por isso, considerada cruelty free.

Classificação final
4/5

sábado, 17 de novembro de 2018

Review: Condicionador Resgate da Força da Gota Dourada

Hoje trago a review de um produto capilar que promete resgatar a força do nosso cabelo devolvendo-lhe brilho, maciez e beleza natural. No rótulo, há a referência deste condicionador supostamente ajudar a prevenir a quebra e enfraquecimento capilar.

GOTA DOURADA
Composição: Aqua, Cetearyl Alcohol, Cetrimonium Chloride, Paraffinum Liquidum, Cetyl Alcohol, Parfum (Benzyl Benzoate), Dimethiconol, Methylparaben, Hydroxyethylcelullose, Propylparaben, Disodium EDTA, Tea-Dodecylbenzenesulfonate, Aloe Barbadensis Extract, Panthenol, Citric Acid, Propylene Glycol, Butylene Glycol, Mel, Arginine Serine

1. Embalagem e Fragrância
Numa embalagem cor-de-vinho (parece mais rosado na imagem do que o é na vida real) que me atraiu logo a atenção (gente, eu sou a louca do cor-de-vinho/burgundy) mas, de resto simples porém muito prática de utilizar no duche ou até mesmo de transportar na mala de ginásio, viagem, etc. Mais uma vez, a fragrância não me cativou particularmente, não sei especificar quais os tons e subtons deste aroma que é bastante artificial para o meu gosto e, novamente chegando ao fim da embalagem já estava um bocado cansada deste cheiro (eu tenho um problema com cheiros, eu sei).

2. Aplicação e Composição

Ora, este condicionador tem uma textura cremosa mas muito, muito fluida o que me causou alguma estranheza, estou habituada aos condicionadores com uma consciência um pouco mais espessa. A sua aplicação é bastante prática mas, acabava por usar sempre uma quantidade de produto superior à que usaria habitualmente num condicionador para conseguir enluvar todos os fios e o meu cabelo é de tamanho médio e relativamente fino.

No que diz respeito à sua composição, fiquei agradada por constatar que este apresenta alguns elementos hidratantes como o caso do Panthenol.

3. Resultado Final
Relativamente aos resultados que eu pude experienciar ao utilizar este produto em conjunto com o shampoo da mesma gama foi um cabelo de facto mais solto e brilhante no final ao longo do uso contínuo porém, não vi grandes melhorias no que toca ao frizz e sentia que o meu cabelo continuava bastante embaraçado após a sua aplicação, situação que normalmente fica resolvida com outros condicionadores.

4. Preço
Comprei por o meu condicionador por 9€75 na loja física Roca de Vénus mas, sei que se encontra mais barato online. No entanto, fazendo as contas, este custou-me cerca de 0.23cent por cada 10mL, apesar de não ser uma pechincha considero um preço razoável para a performance que tem.

5. Cruelty Free Status
A Gota Dourada não testa em animais, não terceiriza empresas que o fazem e não exporta para países cujo teste em animais é obrigatório sendo, por isso, considerada cruelty free.

Classificação Final
3/5
Links de interesse
Cruelty Free Status

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Comunicação Cosmética

Esta semana deparei-me com um artigo de opinião n'O Público escrito pela Professora Helena Margarida Ribeiro, professora associada da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa.
Ora, neste artigo fala-se um pouco sobre o modo como as embalagens dos produtos por vezes utilizam linguagem algo dúbia levando a que, o comum mortal confie quase que cegamente que aqueles produtos são seguros e levando-o a adquiri-los, resultando em lucro para as empresas que os comercializam.

bloom, blossom, bouquet

No entanto, para evitar mal-entendidos, a partir de 2019 será proibido colocar frases como "Sem parabenos", "Sem óleos minerais", entre outras expressões que levam a crer que estes ingredientes são perigosos e nefastos para o Homem mas, na realidade em dosagens recomendadas e conforme o cumprimento de procedimentos e restrições emanados pelas entidades competentes na matéria, estes ingredientes não constituem dano para o ser humano. Para regulamentar esta situação no mercado cosmético de modo a torná-lo mais homogéneo no que à comunicação concerne, a Comissão Europeia emanou o Regulamento (UE) n.º 655/2013.



De resto, tal como já foi explicado aqui inúmeras vezes, quando quiserem confirmar a presença ou ausência de um determinado ingrediente em produtos cosméticos terão de, ler o seu rótulo e confirmar por vós próprios. 

Links de Interesse:

terça-feira, 2 de outubro de 2018

Grow Like a Pro: Óleo de Rícino

É de conhecimento geral que os óleos são substâncias que podem contribuir bastante para a hidratação da pele e do cabelo e, são grandes aliados na rotina de beleza de muito pessoal. O óleo de rícino ("Castor Oil" pras amigas internacionais) vem de uma planta tropical que é muito abundante em sítios exóticos, como é o caso do Brasil. Contrariamente ao óleo de côco, este óleo não poderá ser utilizado para ingestão! Este óleo em específico é muito versátil no que toca beleza e pode ser usados para imensa coisa no que à beleza diz respeito mas, hoje foquemos-nos somente nos cabelos.

Grayscale Photo of Woman With Brown Hair
Como utilizar...
  1. Antes de mais nada, deve-se escolher um bom óleo de qualidade, cuja primeira extracção deverá ser a frio. Eu adquiri o meu na Bioforma e foi baratíssimo.
  2. Atentar nas contra-indicações: grávidas, mulheres que amamentam, crianças e pessoas com problemas de tireóide. Evitar usar mais de três vezes por semana dado que, é considerado um produto de tratamento. Evitar usar por um período a três meses seguidos, caso queiram continuar a utilizar dêem sempre a pausa de um mês.
  3. O passo seguinte é realizar o teste de alergia: aplicar apenas um bocadinho do óleo no couro cabeludo e, após deixar actuar pelo menos durante algumas horas e, após esse tempo, deve-se verificar se naquela porção do couro cabeludo ocorreu alguma reacção alérgica. Este passo é especialmente importante tendo em consideração que muitas pessoas fazem reacção alérgica a este produto.
  4. Após todos os passos anteriormente descritos é finalmente hora de aplicar o bendito! Muitas são as pessoas que gostam de aquecer o óleo um pouco em banho maria e, auxiliar-se de um pincel para aplicar o óleo de rícino somente na raiz mas, podem fazê-lo utilizando apenas as mãos. Após a aplicação, o óleo deverá repousar no couro cabeludo durante pelo menos três horas (preferencialmente a noite toda) e, para potenciar os resultados e aumentar a sua absorção, podem pernoitar com touca plástica (nada de toucas térmicas neste procedimento ou acabam com o cabelo todo frito!).
  5. Chegada a hora da retirada, é só lavar o cabelo normalmente com um shampoo de uso frequente e terminar com condicionador.
Resultado de imagem para oleo de ricino

Para as meninas que fazem CC: o uso de óleos, por norma, faz-se na fase de Nutrição mas, como este é um caso especial em que, excepcionalmente o óleo é aplicado na raiz e não conta como humectação logo, este procedimento poderá ser realizado em qualquer fase do CC.

Links de interesse

terça-feira, 18 de setembro de 2018

Review: Shampoo Pro-Reparação Bomba Café - Real Natura

Quem não gosta de cabelos de Rapunzel? Ok, talvez muita gente não goste mas, para quem é adepto, este shampoo promete fios longos, sedosos e sem frizz. Continuem a ler e descubram por vós mesmos.

REAL NATURA CHAMPÔ
Composição: Aqua, Sodium Laureth Sulfate, Lauryl Glucoside, Cocamidopropyl Betaine, Sodium Lauroyl Sarcosinate, Cocamide BEA, Laureth-4, Glycerin, POlyquaternium-7, Caffeine, Keratin Amino Acids, PEG-120 Methyl Glucose Dioleate, Glycol Distearate, Citric Acid, PEG-150 Distearate, Polyquaternium-10, Polysorbate 20, Linoleic Acid, Linolenic Acid, Methionine, Trypthophan, Cysteine, Guar Hydroxypropyl Trimonium Chloride, Tocopherol, Parfum, Phenoxyethanol, Ethylhexyglycerin, Parfum, Phenoxyethanol, Ethylhexyglycerin, Imidazolidinyl Urea, Linalool, Hexy Cinnamal
1. Embalagem e Fragrância
O shampoo vem numa embalagem cilíndrica transparente com pump. Para mim, o pormenor do doseador é uma jogada super inteligente da marca, uma vez que permite aos consumidores controlarem bem a quantidade de shampoo utilizada em cada lavagem ao mesmo tempo que, torna as coisas muito mais práticas no duche. 
Relativamente à fragrância, tenho a confessar que não é dos meus aromas favoritos e, no final já estava farta dele. No entanto sou suspeita porque sou demasiado esquisita com cheiros e conheço quem goste do aroma deste produto.

2. Aplicação e Composição
Este shampoo de aspecto perolado não faz grande espuma mas, ao aplicá-lo no couro cabeludo espalha-se de forma fácil e homogénea. No entanto, para sentir o cabelo mesmo limpo acaba fazendo duas passagens de shampoo porque, nem sempre sentia que o seu poder de limpeza era suficiente.
Relativamente à composição, podemos verificar que contém cafeína o que, irá estimular o crescimento capilar. Contém também glicerina, que ajuda a controlar o frizz quando presente em shampoos. No entanto, este produto alguns aminoácidos que, na minha opinião, não fazem grande falta uma vez que, o """"tempo de pose""""" de um shampoo é tão mínimo que os nutrientes e aminoácidos não têm forma de se fixar nos fios e, com a passagem da águas lá vão eles embora.


3. Resultado final
O que este produto promete é potenciar o crescimento capilar a partir do couro cabeludo, oferecendo hidratação e suavidade. Na minha opinião, e vindo de alguém cujo cabelo cresce rápido, posso dizer que notei sim que o meu cabelo até estava a crescer a um ritmo ligeiramente superior ao habitual mas, não considerei que fosse algo de extraordinário e, essa parte não me impressionou. Por outro lado, ao utilizar este produto, foram raras as vezes em que precisei de usar spray de desembaraçar porque, após o seu uso, pentear o cabelo era mega fácil. Contudo, depois de seco, o frizz do costume continuava lá com os meus cabelitos a pairar sobre a minha cabeça. 
Atenção pessoal: este é considerado um shampoo de tratamento pelo que, deve ser usado durante um período máximo de três meses e até três vezes por semana.

4. Preço
p.v.p 8€95 por 500ml de produto na PluriCosmética = 0,18€ por cada 10ml
Este produto tem um custo de dezoito cêntimos por cada 10 mililitros o que, na minha opinião é um preço razoável para um shampoo de tratamento. Comparativamente a outras marcas, existem produtos com função similar (exemplo: Shampoo Cavalo Forte da Haskell - cliquem aqui para lerem  review) cujo preço ronda os 11,50€ por 500ml (= 0.23€ por 10ml).

5. Cruelty Free Status
A Real Natura é uma empresa portuguesa, que utiliza matérias primas naturais, orgânicas e livres de substâncias tóxicas, não testam em animais. No entanto, nem todos os seus produtos são vegan.

Classificação Final
3/5

terça-feira, 4 de setembro de 2018

Review: Amaciador Hidratante Água de Coco & Aloe Vera - Garnier

Um dos produtos mais falados no momento no que diz respeito a cuidados capilares tem sido este condicionador da Garnier com água de coco e aloe vera. Apesar de não o ter comprado, chegou-me um às mãos (patrocinado pela minha mamã *risos*). A fórmula sem parabenos promete um desembaraçar fácil e instantâneo resultando num cabelo hidratado e leve.  
Resultado de imagem para garnier condicionador agua de coco
Composição: Aqua, Cetearyl Alcohol, Behentrimonium Chloride, Glycerin, Glycine Soja Oil/Soybean Oil, Parfum/Fragrance, Cetyl Esters, Aloe Barbadensis Leaf Juice, Cocos Nucifera Fruit Juice/Coconut Fruit Juice, Isopropyl Alcohol, Citric Acid, Pentaerythrityl Tetra-Di-T-Butyl Hydroxyhydrocinnamate, Potassium Sorbate, Sodium Benzoate, Phenoxyethanol, Chlorohexidine Digluconate, Linalool, Coumarin, Limonene, Benzyl Alcohol, Benzyl Salicyate

1. Embalagem e Fragrância
A embalagem é a tradicional deste tipo de produtos com a tampa virada para baixo. É bastante prática e permite aproveitar todo o produto até ao final.  
Este condicionador possui um aroma bastante tropical com notas de coco, inicialmente é muito agradável mas, com o tempo acabei por me fartar dela.

2. Aplicação e Composição
Este condicionador deve ser aplicado no cabelo molhado, deixar actuar por alguns instantes e em seguida, enxaguar abundantemente. A aplicação é bastante fácil e, não é necessário gastar muito produto para aplicá-lo uniformemente por todo o cabelo.

Na sua composição, este condicionador apresenta vários agentes hidratantes, água de côco e de aloe vera no entanto, não apresenta parabenos nem silicones. Devido à sua composição, este é um bom condicionador para quem utiliza o método UCPE após humectação ou para co-wash.

3. Resultado final
O resultado final consiste num cabelo macio ao toque, bem fácil de pentear e muito leve. Este condicionador proporciona uma ligeira hidratação mas, o seu ponto forte é, na minha opinião, a facilidade em desembaraçar o cabelo após o seu uso. Considero-o adequado para cabelos saudáveis sem químicas mas, para cabelos visivelmente danificados poderá não ser suficiente.

4. Preço
p.v.p 3.59€ por 250ml de produto = 0.14cent por cada 10 ml

Este é sem dúvida um produto que eu considero barato e de fácil acesso, está à venda em qualquer superfície comercial!

5. Cruelty Free Status

A empresa mãe da Garnier é a L'Óreal Paris que, em comunicado, já referiu que não testa os seus ingredientes e produtos em animais de forma sistemática. No entanto, estas empresas acabam testando os seus produtos em animais se a legislação local de certos países assim o exigir, como é o caso da China. Portanto, não podemos considerar que este produto seja cruelty free, uma vez que, vende na China e cumpre com as leias que obrigam os testes em animais. Leiam mais em detalhe no post da cruelty free kitty

Classificação final 
3/5
Tenho a confessar que, no futuro, não irei adquirir este produto uma vez que não é cruelty free e, esse é um facto que pesa muito na minha tomada de decisão quando adquiro novos produtos para testar e rever e, aliado à fragrância um pouco enjoativa, fica justificada a minha classificação em três pontos somente.

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Teste de Porosidade Capilar

A porosidade do cabelo define-se pela capacidade deste absorver e reter a humidade, dando uma ideia do estado das cutículas e de qual o tratamento mais correcto a realizar em determinada altura. As cutículas do cabelo são as camadas externas da fibra capilar e, cada fio possui cerca de sete a dez camadas de cutículas que se podem encontrar abertas, semi-abertas ou fechadas. Um cabelo poroso é aquele cujas cutículas não se encontram seladas e, por isso, os fios ficam fragilizados, quebradiços e, em casos mais extremos, podem ficar elásticos.

Woman Holding White Plumeria Flower

Existem três níveis de porosidade:
Baixa porosidade - as cutículas encontram-se muito seladas e, por isso, os fios não são capazes de absorver a água e tratamentos

Média porosidade - as cutículas não se encontram nem demasiado seladas nem completamente abertas permitindo que os tratamentos e água sejam absorvidos sem "saírem" do fio com facilidade. Este é o nível de porosidade tido como saudável para os cabelos

Alta porosidade - neste caso, as cutículas abertas fazem com que a água e nutrientes absorvidos previamente se percam com facilidade, uma vez que, há muito pouca capacidade de retenção dos tratamentos

Woman in Black Tank Top With Braided Hair

O teste de porosidade tem por objectivo aferir qual o nível de porosidade dos fios e, assim definir qual o tratamento mais adequado a definir.

Como executar o teste

1. Lavar o cabelo no mesmo dia em que o teste será realizado

2. Encher um copo de vidro com água

3. Colocar um fio de cabelo (não é necessário arrancar, pode ser um fio que tenha caído ao pentear ou assim) no copo de vidro com água e aguardar cerca de 10 min.

4. Após 10 min verificar em que nível da água o cabelo se encontra

Cup of Clear Liquid on Glass Surface 

Interpretar os resultados:
  • Se o fio de cabelo boiar no copo, significa que o cabelo está bastante poroso, ou seja, com as cutículas exageradamente abertas e cabelo se apresente danificado, quebradiço e sem vida. Neste caso, o cabelo necessita de uma boa reconstrução que devolva aminoácidos e constituintes aos fios que lhes permitam recuperar a fibra capilar. Uma boa reconstrução pode passar pelo uso de máscara capilar normal (recomendo a Fiber Force da Schwarzkopf para cabelos muito fragilizados), máscara capilar express (existe a de tratamento de choque pós-química de abacate da Bioextractus que safou o meu cabelito no Verão passado) ou recargas de queratina (existem recargas de Queratina Brasileira da Novex que são tudo de bom nessa vida).

  • Caso o fio se apresente num nível médio, significa que se encontra saudável e que, apenas necessita de tratamento de manutenção. A minha recomendação neste casos é continuar com o Cronograma Capilar com normalidade ou, caso não faça CC, apostar em máscaras de nutrição e bons óleos que mantenham o cabelo nutrido e saudável.

  • Se o cabelo estiver no fundo do copo, significa que apresenta uma baixa porosidade e, por isso, as cutículas estão seladas demais não permitindo que os tratamentos penetrem nos fios. Neste caso, a solução passa por apostar em boas hidratações para que estas devolvem humidade aos fios para que as cutículas se abram e voltem ao seu estado normal. 

Resumindo e concluindo...

Baixa porosidade - fio a boiar no topo = Reconstrução 
Média porosidade - fio a boiar num nível intermédio = Nutrição 
Alta porosidade - fio afunda no copo = Hidratação
                                                             
Links de interesse